HOME
O LABORATÓRIO
PROFISSIONAIS
SERVIÇOS
EXAMES
CERTIFICADO OURO
COLETA EM DOMICÍLIO
EXAMES TOXICOLÓGICOS
INFORMATIVOS
RESULTADO ON-LINE
CONVÊNIOS
TRABALHE CONOSCO
PESQUISA DE SATISFAÇÃO
CONTATO
 
13/05/2014


Dicas e Cuidados com Bebês Recém Nascidos
 


CÓLICA
Nos primeiros 2 a 3 meses são muito comuns. A cólica é resultado da fermentação do leite (ou de outros alimentos), provocando gazes que pressionam as paredes intestinais.

Dói muito, muitíssimo. Por isso o bebê chora tanto.

Como você sabe que é cólica? Porque o choro do bebê, neste caso, é mais estridente. É insistente. Nada o faz parar. Você oferece o seio e ele não quer. Dá colo, nina, canta e ele não pára de chorar. Às vezes, se contorce e encolhe as perninhas.

Primeiro, não deixe o neném chorando sozinho, desamparado, mesmo que sejam 3 horas da manhã. Pegue-o no colo em sentido vertical. Ou seja, coloque o bebê em pé no seu colo com a barriga virada para você e apóie os pezinhos dele na palma de sua mão de tal forma que as pernas fiquem encolhidas com os joelhos dobrados sobre o ventre. Geralmente, quando o bebê está com cólica, ele não gosta de ficar com a barriga para cima.

Providencie um saquinho de água quente. Enrole o saco em uma fralda de tal modo que não fique muito quente a ponto de queimar ou incomodar mais ainda o bebê. Coloque-o entre a barriga do bebê e você. O calor vai ajudar na liberação dos gases que provocam a cólica, aliviando o intestino.

Se o bebê suportar bem, você pode fazer um pouco de massagem e de bicicleta nele para ajudar a passar a dor.

Massagem: Com o bebê no colo (ou sobre a cama, caso ele não esteja chorando muito) você faz uma massagem na barriga dele (mais para o baixo ventre) com a ponta dos seus dedos pressionando levemente, muito suavemente (pois se não pode doer mais ainda). Esta pressão ajuda também na liberação dos gases. É capaz até de você sentir nos seus dedos uma espécie de "ronronamento" que será justamente a concentração de gases ou o cocô. Depois esfregue bem as suas mãos provocando calor e massageie a barriga dele com a palma da mão. Você pode fazê-lo em dois sentidos: de cima para baixo e no sentido horário (do seu ponto de vista) que é o sentido do caminho intestinal. Esta massagem aquece e alivia a dor.

Bicicleta: Com o bebê deitado de barriga para cima pegue nos pezinhos dele e faça o movimento de pedalar, dobrando suas pernas sobre o ventre alternadamente. Depois de fazer umas 10 a 15 vezes, dobre as duas pernas juntas sobre o ventre e pressione um pouco, só um pouquinho, levemente. Repita a operação. Este exercício também ajuda a liberar os gases, aliviando a cólica.

E lembre-se, prevenir é melhor do que remediar. Cólicas acontecem em função da alimentação. Leite industrializado dá cólica com certeza. Leite materno pode não dar, porém se der, esta virá mais branda!

Por que o leite materno pode dar cólica? Por causa da alimentação da mãe. Tudo o que a mãe ingere vai para o leite. Por isso atenção com alimentação no primeiro trimestre da lactação. Não comer ou beber nada que provoque gases. Evitar gordura, especialmente gordura animal.

DIARRÉIA
Em um bebê alimentado exclusivamente com leite materno, praticamente não ocorre diarréia aguda infecciosa, mas ocorrendo, o leite do peito deve ser dado em intervalos curtos. Não se deve confundir as fezes semi líquidas e freqüentes do bebê que mama no peito com diarréia, pois estas são as fezes normais de um bebê que mama no peito. Jamais ministrar remédios e nunca trocar o leite.

A criança alimentada com mamadeira tem risco de vir a ter diarréia 14 a 25 vezes mais que uma criança amamentada exclusivamente ao peito.

PRISÃO DE VENTRE
Nos primeiros dias de vida o bebê evacua após cada mamada, depois o intervalo das evacuações vai sendo progressivamente aumentado. Alguns bebês têm dificuldade em evacuar, fazem força, ficam vermelhos e choram. As fezes são semi-líquidas. Pode-se ajudar a criança a evacuar fazendo massagens no abdômen, flexionando firmemente suas pernas e coxas sobre o abdômen e estimulando o esfíncter anal (basta introduzir e retirar em seguida um supositório de glicerina) não se trata de uma verdadeira constipação, é errado indicar alimentos laxantes como mel, suco, ameixa preta, etc.

A partir do 2º mês alguns bebês evacuam em intervalos longos (até 1 semana). Observar se o crescimento da criança é normal, se não ocorre distensão abdominal acentuada e se as fezes são moles. Neste caso, considerar normal. Não dar alimentos, laxantes e remédios, só se a criança se mostrar muito incomodada, auxiliar com supositório de glicerina e as manobras referidas.

RN DE BAIXO PESO
É possível alimentar praticamente todos os RN de baixo peso com o leite da própria mãe. Os RN são capazes de sugar e deglutir a partir de 34 semanas de gestação. Entretanto, podem ser incapazes de sugar com força suficiente para ingerir tudo que necessitam até atingir aproximadamente 1,8Kg.

Quando uma criança é prematura, o leite de sua mãe contém mais proteínas que o leite maduro. Os prematuros precisam de quantidade extra de proteínas. Quando recebem o leite da própria mãe, crescem melhor do que quando recebem leite maduro de outra mulher.

Deve-se alimentar um RN de baixo peso seguindo determinados passos:
1- A mãe deve retirar o leite por expressão manual, o mais cedo possível após o parto.

2- Para manter boa produção retirar após cada mamada, isto é, a cada 3 horas; dia e noite, ou oito vezes por dia.

3- RN com peso inferior a 1,6Kg geralmente precisa receber alimentação por sonda nasogástrica. O leite deverá fluir de uma seringa por gravidade quando a criança pesa 1,6Kg e consegue engolir. A mãe pode dar o leite retirado para a criança com uma pequena xícara ou copinho de café descartável.

4- Quando o peso é de 1,6Kg a criança também pode tentar sugar, isto permite que aprenda a sugar e estimula os reflexos de produção do leite, ajudando a digestão e desenvolvendo o crescimento.

5- Ajude a criança a pegar a mama em boa posição. Um RN de baixo peso provavelmente poderá mamar adequadamente, mais cedo, se sugar numa boa posição desde o começo.

6- Inicialmente ele suga algumas vezes, descansa e, então, suga novamente. Não retire o RN da mama enquanto ele descansa.

Depois que a criança sugar tudo o que pode, deve-se retirar o leite por expressão manual e dar uma quantidade medida desse leite em uma xícara ou copinho de café descartável. Mantenha a criança aquecida, pois os RN de baixo peso ficam frios facilmente, estando mal-aquecidos gastam toda a energia obtida através da alimentação tentando manter o calor de seu organismo, por isso, não ganham peso. Um bom método de aquecimento é a criança dormir com a mãe no mesmo cobertor ou a mãe carregar o RN por dentro da roupa entre as mamas. Pese a criança regularmente para ter certeza de que ela está ganhando peso.

OBSERVAÇÃO: Estas informações não representam um substituto para consulta médica. Você deve seguir a orientação de seu pediatra de confiança.
Fonte: Laboratório Mori

VEJA TAMBÉM

13/05/2014 - Primeiros Socorros com Crianças e Cuidados Gerais com Bebês
13/05/2014 - Desidratação em Crianças
13/05/2014 - Sarampo em Crianças
13/05/2014 - Rubéola em Crianças
13/05/2014 - Catapora em Crianças
13/05/2014 - Amamentação

Rua Marechal Deodoro, 799, Centro, Concórdia / SC
89700-000

Rua Frei Bonifácio, 114, Centro, Peritiba / SC
89750-000

Concórdia: Segunda à Sexta das 06h30min às 12h e das 13h às 18h
Sábados das 07h30min às 11h30min

Peritiba: Segunda à Sexta das 07h às 11h
© - Ideia Good - Soluções para Internet